Detalhes

NR 17 - Ergonomia - Cuidando da Saúde Física e Psicológica dos Trabalhadores

Embora muitos desconheçam, a Ergonomia começou a ser aperfeiçoada já com os homens primitivos, quando estes necessitavam afiar suas ferramentas e melhorar a forma como acendiam o fogo. Desde então, a Ergonomia passou por diversos processos evolutivos, até chegar na ciência, que é imprescindível para o conforto e a saúde do homem moderno. O livro NR 17 Ergonomia ? Cuidando da Saúde Física e Psicológica dos Trabalhadores possui riqueza de ... Leia mais

R$ 39,50


COMPRAR
AutorFormatoISBNPáginasPeso (gr)
Vando Rodrigues Costa160 mm x 230 mm978-85-371-0491-0240320
Embora muitos desconheçam, a Ergonomia começou a ser aperfeiçoada já com os homens primitivos, quando estes necessitavam afiar suas ferramentas e melhorar a forma como acendiam o fogo. Desde então, a Ergonomia passou por diversos processos evolutivos, até chegar na ciência, que é imprescindível para o conforto e a saúde do homem moderno. O livro NR 17 Ergonomia ? Cuidando da Saúde Física e Psicológica dos Trabalhadores possui riqueza de detalhes, reúne informações indispensáveis para a prática de atividades, respeitando os conceitos da Ergonomia, de modo responsável, sustentável, eficiente e seguro. Entre os tópicos abordados, estão: conhecendo os riscos ambientais; como são classificados os riscos ambientais; o que é o PPRA; a origem da Ergonomia; a Ergonomia e a ligação entre o campo físico e psicológico dos trabalhadores; conhecendo a NR 17; forma correta de transporte e descarga individual de materiais; postura das mãos e dos braços, mudanças de posturas, trabalhando em pé e sentado; obrigatoriedade do treinamento de Ergonomia; postura correta no ambiente de trabalho em escritórios e serviços administrativos; condições ambientais do ambiente de trabalho e temperatura; danos à saúde provocados pela má postura e pelo carregamento inadequado de peso, análise ergonômica do trabalho etc. O livro traz ainda questões complementares que auxiliam na fixação do conteúdo aprendido.

Lista de Siglas e Abreviaturas
1. Conhecendo os Riscos Ambientais
1.1. Anexos da NR 15
1.1.1. Anexo 1: Limites de Tolerância para Ruído Contínuo ou Intermitente
1.1.2. Anexo 2: Limites de Tolerância para Ruídos de Impacto
1.1.3. Anexo 3: Limites de Tolerância para Exposição ao Calor
1.2. Como são Classificados os Riscos Ambientais?
1.3. Referência do Texto Sobre o PPRA: NR 09 do Ministério do Trabalho e Emprego
1.3.1. Como é Realizada a Etapa do Reconhecimento dos Riscos Ambientais?
1.3.1.1. Informar os Novos Funcionários Sobre os Riscos Ambientais Encontrados
1.3.1.1.1. Treinamento de Integração de Segurança do Trabalho
1.3.1.1.2. Quanto Tempo deve Durar uma Integração de Segurança do Trabalho
1.3.1.1.3. OS ? Ordem de Serviço
1.3.1.1.4. Qual é a Fundamentação Legal da OS?
1.3.1.2. Orientar Quanto às Medidas Individuais e Coletivas Existentes para Proteção Contra os Riscos
1.3.1.3. Treinar os Colaboradores nas Medidas Adotadas
1.3.1.4 Registrar os Riscos Encontrados em Programas de Segurança Específicos e Adotar Medidas de Controle dos Riscos Encontrados
1.4. O que é o PPRA?
1.4.1. Quem Deve Elaborar o PPRA?
1.4.2. A que o PPRA Visa?
1.4.3. Quais São as Fases Principais do PPRA?
2. A Origem da Ergonomia
2.1. De Onde Vem o Termo Ergonomia
2.2. A Ergonomia e a 2ª Guerra Mundial
2.3. A Criação da Primeira Sociedade Nacional de Ergonomia
2.4. Mudanças na Ergonomia a Partir dos Anos 1980
2.4.1. Ergonomia de Hardware ou Tradicional
2.4.2. Ergonomia do Meio Ambiente
2.4.3. Ergonomia de Software ou Cognitiva
2.4.4. Macro Ergonomia
2.5. A Evolução Histórica da Ergonomia no Mundo
2.5.1. Histórico de Evolução
2.5.2. Abrangência da Ergonomia
2.5.2.1. Ergonomia Física
2.5.2.2. Ergonomia Cognitiva
2.5.2.3. Ergonomia Organizacional
3. A Ergonomia e a Ligação Entre o Campo Físico e Psicológico dos Trabalhadores
3.1. Mente Sã, Corpo São
3.2. Análise de Dois Itens Importantes da NR 17
3.3. Classificação dos Riscos Ergonômicos
3.4. Entendendo Sobre o Estresse Físico e Psíquico
3.4.1. O que é uma Situação de Estresse Físico
3.4.2. O que é uma Situação de Estresse Psíquico
4. Conhecendo a NR 17
4.1. A Origem da Norma e Sua Área de Aplicação
4.2. Como Surgiram as Normas Regulamentadoras?
4.3. Quantas São as Normas Regulamentadoras?
4.4. Como é Realizada a Criação de uma NR?
4.4.1. Quais São as Etapas que Envolvem a Elaboração ou a Revisão de uma NR?
4.4.1.1. Definição de Temas
4.4.1.2. Elaboração do Texto Técnico Básico da Norma
4.4.1.3. Publicação do Texto Técnico Básico no DOU
4.4.1.4. Instalação do GTT ? Grupo de Trabalho Tripartite
4.4.1.5. Aprovação e Publicação da NR no DOU
4.5. Por Quem é Elaborado o Texto Técnico Básico da Norma?
4.6. Como Surgiu a NR 17?
4.6.1. O Objetivo da NR 17
4.6.2. Estrutura da NR 17
5. Ergonomia na Prática: Forma Correta de Transporte e Descarga Individual de Materiais
5.1. Capacidade Individual de Carregamento de Peso
5.2. Obrigatoriedade do Treinamento para os Trabalhadores que Movimentam Cargas de Forma Individual
5.3. Meios Técnicos Devem Ser Usados no Transporte de Cargas e Materiais
5.4. Forma Correta de Transporte e Descarga Individual de Materiais
5.5. A NR 17 e os Meios Técnicos Apropriados para Carga e Descarga de Materiais
5.6. Meios Técnicos que Podem Ser Usados na Carga e Descarga Individual de Materiais
5.6.1. Carro de Mão
5.6.2. Paleteira Manual
5.6.3. Transpaleteira Elétrica
5.6.4. Empilhadeira
6. Posturas das Mãos e Braços, Mudanças de Posturas, Trabalho em Pé e Sentado
6.1. Posturas das Mãos e Braços
6.2. Trabalho em Pé e Sentado
6.2.1. Quais São os Principais Problemas de Saúde para Quem Trabalha em Pé?
7. Obrigatoriedade do Treinamento de Ergonomia para Operadores de Checkout
7.1. O Posto de Trabalho
7.2. Itens Básicos do Posto de Trabalho do Operador de Checkout
7.2.1. Monitor
7.2.2. Teclado
7.2.3. Leitor de Código de Barras
7.2.4. Impressora Fiscal
7.2.5. Cadeira
7.2.6. Apoio para os Pés
7.3. Treinamento dos Trabalhadores
7.3.1. Trabalhadores Envolvidos com o Trabalho de Operador de Checkout
7.3.2. Trabalho em Teleatendimento/Telemarketing
8. Ergonomia na Prática: Postura Correta no Ambiente de Trabalho em Escritórios e Serviços Administrativos
8.1. Assentos dos Postos de Trabalho para Serviços Administrativos Segundo a NR 17
8.2. Posto de Trabalho para Serviços Administrativos Segundo a NR 17
8.2.1. Analisando os Itens do Posto de Trabalho para Serviços Administrativos Segundo a NR 17
8.3. Postura Correta em Escritórios, Serviços Administrativos e Checkouts
8.4. Dicas Ergonômicas e de Postura
8.4.1. Mantenha os Olhos no Mesmo Nível da Parte Superior da Tela
8.4.2. Notebook com Suporte e Teclado Independente
8.4.3. O Monitor Deve Ficar a uma Distância de Aproximadamente 40 a 76 cm dos Olhos
8.4.4. As Costas Devem Ficar Totalmente Apoiadas no Encosto da Cadeira
8.4.5. Os Cotovelos, Próximos ao Corpo, devem Fazer um Ângulo de 90º. Os Antebraços devem Permanecer Retos e Apoiados Sobre a Mesa de Trabalho
8.4.6. Não Trabalhe com Rotação ou Torção do Tronco, Fique de Frente para o Monitor e com a Coluna Ereta
8.4.7. Faça Pausas de 10 Minutos a Cada 50 Minutos de Digitação Contínua
8.5. Dispositivos Ergonômicos Complementares
8.6. Ginástica Laboral
8.6.1. Onde Surgiu a Ginástica Laboral?
8.6.2. Quais São os Tipos ou as Formas de Ginástica Laboral?
8.6.3. Quais São os Benefícios que a Ginástica Laboral Traz Para o Funcionário?
8.6.4. Quais São os Benefícios que a Ginástica Laboral Traz Para a Empresa?
8.6.5. Seis Dicas Básicas de Ginástica Laboral que Podem Ser Realizadas em Escritórios
9. Ergonomia na Prática: Condições Ambientais do Ambiente de Trabalho e Temperatura
9.1. A CLT
9.2. O que a NR 17 Determina Sobre as Condições Ambientais de Trabalho
10. D anos à Saúde Provocados Pela Má Postura e Carregamento Inadequado de Peso (LER e DORT )
10.1. O Cabo de Guerra Entre as Empresas, as NRs e os Trabalhadores
10.1.1. Empresas que Não Cumprem as Determinações da NR 17
10.1.2. Trabalhadores que Não Cumprem as Determinações que Estão Contidas nas Normas Regulamentadoras
10.2. Danos à Saúde Provocados Pela Má Postura em Serviços Administrativos
10.2.1. Os Principais Problemas Causados Pela Má Postura e Suas Consequências
10.2.1.1. Cifose
10.2.2. Relação Entre a Hipercifose e a Postura
10.2.2.1. Quais as Consequências Decorrentes da Má Postura e Como Evitá-las
10.2.2.2. Tratamentos Para a Coluna
10.3. Danos à Saúde Provocados Pelo Carregamento Inadequado de Peso
10.3.1. As Consequências Negativas da Atividade de Levantamento de Carga Para o Trabalhador
10.3.1.1. O Manuseio de Carga com Peso Excessivo e a Incidência de Lombalgia (dor Lombar)
10.3.1.2. Erro: Curvar o Tronco sem Flexionar os Joelhos
10.3.2. O Disco Intervertebral e Sua Importância
10.3.3. Hérnia de Disco: o Que é e Como Pode Surgir
10.4. LER e DORT: Lesão Por Esforço Repetitivo e Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho
10.4.1. Conhecendo um Pouco Mais Sobre a Síndrome do Túnel do Carpo, Dedo em Gatilho, Bursite, Tenossinovite e Tendinite
10.4.1.1. Síndrome do Túnel do Carpo
10.4.1.2. Dedo em Gatilho
10.4.1.3. Bursite
10.4.1.4. Tenossinovite
11. AET : Análise Ergonômica do Trabalho
11.1. Todas as Empresas são Obrigadas a Elaborar a AET?
11.1.1. Qual Profissional Pode Elaborar a Análise Ergonômica do Trabalho?
11.1.1.1. Engenheiro de Segurança do Trabalho
11.1.1.2. Fisioterapeuta com Especialização em Ergonomia
11.1.1.3. Médico do Trabalho
11.3. Laudo Ergonômico ou Análise Ergonômica do Trabalho, Qual Termo está Correto?
11.3.1. As Fases da Análise Ergonômica do Trabalho
11.3.2. Qual é a Validade da Análise Ergonômica do Trabalho?
11.3.3. Por Quanto Tempo Deve ser Guardada (Arquivada) a Análise Ergonômica do Trabalho?
11.3.4. Quais são os Benefícios da Análise Ergonômica do Trabalho
Considerações Finais
Referências
Glossário
---
---

Fale conosco

Fale Conosco Ligue para (14) 3332 1155, atendimento de segunda a sexta, das 8h as 18h ou use nosso formulário, que em até 24 horas entraremos em contato. USE O FORMULÁRIO

Fale conosco

Fale Conosco Ligue para (14) 3332 1155, atendimento de segunda a sexta, das 8h as 18h ou use nosso formulário, que em até 24 horas entraremos em contato. USE O FORMULÁRIO